segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Sobre os milhões de dias de um mês do ano

Eu sou uma escultura torta escorrendo no bueiro de uma rodoviária. Nascendo no asfalto quente.

4 comentários:

cadeiravazia disse...

Nós somos du, realmente, você está certa, nós somos.

Daniel M Miranda disse...

nascendo quente escultura cosmoviária.
escorrendo
escorrendo torto no bueiro do asfalto.

Bruno disse...

!!!!!!!!!!!!

Tati Plens disse...

a gente nasce o tempo todo. e quando nasce na estrada quente, nasce mais forte e milhares de vezes. a gente vai crescendo e expandindo, e quando vê não cabe mais nos espaços, não mais em um espaço... a gente vira uns pés circulantes e um coração pulsando em vários buracos iluminados.